sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

... fernão capelo gaivota - é lindo!...

2 comentários:

RILMA disse...

GAIVOTA AVE DE GRANDE BELEZA E UM SIGNIFICADO ESPECIAL PARA MIM

VOAR NÃO É APENAS UMA MANEIRA DE SE MOVIMENTAR.
VOAR É QUERER SER LIVRE.
VOAR É NÃO TER MEDO DE CAIR.
VOAR É NÃO TER MEDO DE ERRAR.
VOAR É BUSCAR A FELICIDADE.
VOAR É NÃO FICAR ENTEDIADO COM A VIDA, É ALÇAR VÔOS RAZANTES.
VOAR É SABER QUE O PARAÍSO EXISTE E QUE TODOS PODEM ALCANÇAR.
VOAR É SABER QUE PODEMOS IR A QUALQUER LUGAR EM QUALQUER MOMENTO.
VOAR É UM APRENDIZDO CONSTANTE.
VOAR É NÃO DEIXAR DE IR EM BUSCAS DOS SONHOS.
VOAR É SABER QUE A VIDA É UMA METARMOFOSE,MESMO QUE AS VEZES TENHAMOS DE ENFRENTAR AMARGAS DECEPÇÕES, A VIDA SEMPRE NOS IMPULSIONA A CONTINUAR, SABEMOS QUE EM ALGUMAS SITUAÇÕES É NECESSÁRIO BUSCAR O FOLÊGO DA SOBREVIDA, ACREDITANDO QUE TUDO PODERÁ SER MUDADO INDEPENDENTE DE NOSSA CONDIÇÃO, POBRES E RICOS, LETRADOS OU ANALFABETOS, SOMOS IMPULSIONADO A ALÇAR VÔO EM DIREÇÃO A REALIZAÇÃO DE NOSSOS PROJETOS DE VIDA.
VOAR COM A FORÇA DA ESPERANÇA, COLOCAR METAS PARA ALCANÇAR AQUILO QUE TRAÇAMOS, ACREDITANDO SER O MELHOR PARA NOSSA VIDA, DO RABISCADO PROJETO IDEALIZADO NA INGENUIDADE DE CRIANÇA ATÉ OS MAIS FANTASIOSOS OU NECESSARIOS PROJETOS DE ADULTOS, NÃO PODEMOS DESISTIR DESSE VÔO MARAVILHOSO QUE É A VIDA, E SEMPRE EM SUA PLENITUDE.
RILMA FRANCA

Anita Tatschl disse...

Encontros e Despedidas

Sabe que a vida não passa de uma viagem de trem, cheia de embarques e desembarques.

Com surpresas agradáveis, alguns acidentes.

Quando nascemos entramos nesse trem e nos deparamos com algumas pessoas que virão a ser essenciais para nós.

É o embarque dos nossos irmãos, nossos amores, nossos filhos.

Há pessoas que tomam esse trem só a passeio.

Outros carregam só tristezas. Outros circularão prontos a ajudar a quem precisa. Muitos descem e deixam saudades eternas.

Outros, quando desocupam o assento, ninguém nem sequer percebe.

Curioso é constatar que alguns passageiros que nos são tão caros, se acomodam em vagões diferentes do nosso.

Portanto somos obrigados a fazer o trajeto separados deles, o que não impede, claro, que cheguemos até o vagão deles.

Mas, muitas vezes chegamos mas não poderemos sentar porque o lugar ao lado deles já está ocupado. Não importa!

É assim a viagem, cheia de atropelos , sonhos, fantasias, despedidas porém jamais, retornos.

Façamos essa viagem, então, da melhor forma possível.

Tentando nos relacionar bem com todos os passageiros, procurando em cada um deles, o que tiverem de melhor, lembrando que, em nossas fraquezas, eles poderão nos ajudar.

O grande mistério é que nunca saberemos em qual estação vamos descer.

Por isso temos que fazer com que nossa viagem nesse trem seja tranqüila e feliz e que cada dia, valha a pena.

``A vida é a arte dos encontros... Que pena haja tantos desencontros...''