domingo, 16 de março de 2008

... mundo carente de atitudes


São pelo menos trinta os mortos e mais de cem os feridos registados nos confrontos, hoje no Tibete, segundo o governo tibetano, no exílio. O número de vítimas diz respeito à violência de Lhassa, algumas fontes indicavam a existência de uma centena de cadáveres.
Estas são as maiores manifestações das últimas duas décadas contra a administração chinesa no Tibete, tendo vindo a subir de intensidade desde segunda-feira.
Dalai Lama, o líder espiritual tibetano, apelou à China para "se abster do uso da força". O Prémio Nobel da Paz em 1989, pela sua dedicação não-violenta à causa tibetana, declarou estar "profundamente preocupado com a situação no Tibete" e procura apoio ocidental. Apesar da gravidade da situação, os media chineses, controlados pelo regime comunista, manifestaram uma total indiferença. Os dirigentes da União Europeia pediram calma aos dirigentes chineses. E também o embaixador norte-americano, em Pequim, pediu ao governo chinês que "dê provas de moderação", quando faltam 146 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos.
E até quando!?... Até quando vamos ficar nisto de pedir calma?... Este povo tem a sua própria identidade, que deve ser respeitada. Eles merecem a independência, SIM.

"... a verdadeira disciplina não se impõe; só pode vir do interior de nós próprios" e "... o que somos devemo-lo ao afecto; e os dias da nossa existência acontecem graças a muito carinho"

frases de Dalai Lama

5 comentários:

Ana_Ba disse...

Li os noticiários e fiquei extremamente chocada com tamanha violência no Tibete. Até quando a vida humana será tratada com meio de negociações por interesses políticos, culturais? Esses protestos são mafestações do profundo ressentimento com o atual poder, porém estão tirando do povo tiberiano a liberdade de expressão com força e violência.
Construir a paz é necessário. Sabemos que somos apenas um grãozinho de areia, comparados à imensidão desse mundo, mas a paz começa assim, com pequenas idéias e ações. Não permitamos que o cotidiano de nossas vidas nos faça cegos, mudos e surdos diante do sofrimento de pessoas inocentes, e que através disso possamos valorizar melhor nossas vidas e percebermos que nossos problemas e sofrimentos são pequenininhos diante de tamanho sofrimento desse povo, pois graças a Deus ainda temos a liberdade de escolha e expressão.

Pensemos nisso, ótima semana pra todos, bjos.

ricardo vicente disse...

Que China é esta que está a organizar as Olimpíadas deste ano, e ao mesmo tempo pratica um "genocídio cultura" no território tibetano_! Há várias décadas que vem oprimindo e reprimindo cultura e costumes, e destruindo símbolos religiosos de um povo humilde, que deseja sua liberdade e independência.
O seu líder espiritual, Dalai Lama, e simplesmente de uma bondade fora do comum - "Abandone a inveja, desprenda-se do desejo de sobrepujar os outros. Em vez disso, tente fazer bem a eles. Com bondade e gentileza, com coragem e confiando que é assim que terá sucesso... receba-os com um sorriso. Seja franco e honesto. E tente ser imparcial. Trate todos como se fossem amigos muito próximos.”

EU SOU PELO BOICOTE AOS JOGOS OLÍMPICOS BEIJING2008

Raul disse...

... e ainda por cima, essa dita China, suspendeu todas as viagem e visitas aos território tibetano, por parte de estrangeiros, alegando falta de segurança. Quer dizer... primeiro semeia a revolta e a instabilidade, e depois torna-se cobarde, nao garantindo a segurança aos turista que vão em paz?!...

Anónimo disse...

Os governantes chineses certamente não querem nenhum derramamento de sangue a apenas cinco meses do início dos Jogos Olímpicos, e vão tentar evitar qualquer situação que lembre o que aconteceu em Mianmar em 2007.

pela_vida disse...

Pátria interior

Exilem todos os monarcas,
Apaguem todas as fronteiras,
Baixem todas as bandeiras,
Rasguem todos os passaportes,

Queimem todos os mapas,
Esmaguem todas as bússolas,
Esqueçam todas as rotas,

Demolam todas as pontes.
Lavrem todos os caminhos,
Afundem todas as armadas,
Desmembrem todos os aviões,
Desmobilizem todos os exércitos,

Suprimam a noção de espaço,
Declarem a abolição do tempo.
Pois encontrei a pátria interior.

M. Daedalus