sexta-feira, 18 de setembro de 2009

... um a dois banhos por dia chega

No dia em que o exército brasileiro retoma a distribuição de água por vários municípios do nordeste do seu país, é bom lembrar que as reservas de água potável a nível mundial são inferiores às reservas de petróleo - e todos sabemos que mais tarde ou mais cedo esse petróleo irá acabar - ou seja ...

Não sei há quanto tempo há campanhas no sentido de a população poupar água, mas aqui na europa essas iniciativas para informar e motivar as pessoas a pouparem água, já têm mais de uma década, visto também existirem várias cidades, em diversos países, que sofrem desse mesmo mal - falta de água - durante todos os verões.

É preciso mudar a consciencia das pessoas acerca deste problema global. É muito triste saber que há pessoas que abrem a boca para dizer que tomam 4 ou 5 banhos por dia, enquanto outras nao tem sequer agua para beber. Pior ainda, é ouvir - "eu pago a água, logo posso usar e gastar". Mas quem é que nos deu esse direito?

A Água é de todos... então vamos cuidar Dela.



3 comentários:

ricardo_aveiro disse...

quando ela faltar de verdade, iremos desejar beber aquela água que gastámos nos banhos que tomámos a mais...
não ser porco, tomar poucos banhos... é ser consciente, e amigo do ambiente.

Fernanda Queiros disse...

Ric,
Um dia será preciso plano emergencial, orientações claras e precisas para serem seguidas sobre o consumo da água.
Haverá multa para quem descumprir, pessoas serão presas por terem gastado água demais...
Fico pensando que esse dia vai chegar antes de muita gente se dar conta...
E vai ter gente perguntando: Ë estava em falta???!!!"...

Geize disse...

A água é um elemento fundamental a vida! A situação atual dos recursos hídricos aponta para um quadro de crise. A crise em torno da água reflete a crise de consciência da nossa civilização e do modelo de “desenvolvimento” mundial atual, desigual,excludente e esgotante dos recursos naturais. O que temos que fazer é analisar os nossos hábitos, reverter o quadro atual de degradação, alicerçando as bases para a construção coletiva de um novo modelo de desenvolvimento. Somos capazes de repensar os nossos atos e agirmos de forma sustentável para estabelecermos o equilíbrio da "comunidade vida" da que nós humanos fazemos parte. Amor, adorei o post. Bjoss!!

Geize Soares